Dicas importantes:

ATENÇÃO: Para atendimento aqui na Divisão de Registro de Diplomas, sempre agendar pelo telefone (16) 3351 8126.

  1. Lei 12605/12-Flexão de Gênero – Emprego obrigatório.  É Lei e tem que ser cumprida. Não aceitaremos “(a)”. Utilizar a flexão do gênero correta e é exigido das IES a partir da publicação da Lei, 3 de abril de 2012, na data da expedição do diploma. Qualquer flexão incorreta a partir de 3/4/2012 (data de expedição do diploma), vai ser considerada pendência.  A Lei contempla “reemissão gratuita dos diplomas” para pessoas já diplomadas. Aos que solicitarem, será emissão de 2ª. via. Recomendamos o modelo de diploma que está no nosso site;

  2. Não é necessário o envio da Certidão de Nascimento ou Casamento no Processo de Registro de Diplomas. O envio desse documento deve ser feito pela IES somente para comprovar nome diferente do transcrito no RG;

  3. Enviar todas as estruturas curriculares digitalizadas dos cursos oferecidos , conforme modelo no site do registro, no link ..\Impressos\curriculos.htm. Não separar páginas e não enviar em .jpg, somente em .doc e .pdf. O nome do arquivo deve identificar o curso e a validade da estrutura;
  4. Enviar cópia digitalizada de todas as portarias de reconhecimento e decretos utilizados atualmente, para que sejam colocados nos diretórios das IES para consulta. O nome do arquivo deve identificar o curso;

  5. Transcrever no verso do diploma as datas indicadas:

    Conclusão do Curso: ___/___/_____

    Colação de Grau:     ___/ ___/ _____

  6. Informar no diploma a naturalidade do aluno como cidade/estado;

  7. Recomendamos não conferir título e sim formação e conferir o grau de Bacharel ou Bacharela, Licenciado ou Licenciada e Tecnólogo ou Tecnóloga. Não existe grau de graduado;

  8. Pedimos para sua IES confeccionar os Históricos Escolares com letras maiores: tamanho da fonte 11 ou superior;

  9. Cursos reconhecidos por decretos antigos (mais de 5 anos de publicação) devem ter a renovação de reconhecimento. Se a renovação não foi publicada,  utilizar a Portaria Normativa No. 40/07 – Artigo 31 – Parágrafo 8º, conforme Modelo de Carimbo. Todos os diplomas com reconhecimento antigo (decreto ou não) têm que vir com essa renovação. Constar no diploma a Portaria ou o Decreto antigo e a renovação. Cursos com reconhecimento recente, constar somente o último reconhecimento;

  10. Indicamos que a confecção do diploma seja com o logo da IES mais destacado e cores diferentes do branco e preto. Tirar letras antigas, que são muitas vezes ilegíveis e confusas. Imprimir molduras diferenciadas das encontradas em softwares comuns. Não confeccionar em papel couche (brilhante), vegetal ou com nervuras no verso. Com esses tipos de papel, o carimbo de registro e o numerador borram. Usar gramatura maior do que 180g. Oferecer um modelo simples, não cobrar do aluno e oferecer um modelo com apresentação decorativa, utilizando papel ou tratamento gráfico especiais, com custo por opção do aluno, solicitado através de requerimento específico. Recomendamos o modelo de diploma que está no nosso site;

  11. O nome do curso e respectivas habilitações devem estar exatamente iguais à portaria de reconhecimento. Habilitações deverão estar reconhecidas na portaria do curso, para poder constar no diploma;

  12. Não faça o diploma sem conferir o nome correto do aluno e a naturalidade. Conferir a cidade no site do IBGE;

  13. Ao receber os documentos pessoais, autentique com um carimbo de "Confere com o original" todas as cópias dos documentos principais, como cópia do RG, comprovação de conclusão do Ensino Médio, diplomas de outros cursos etc. O documento autenticado, segundo o Código Civil, não pode mais ser exigido;

  14. Tenha na secretaria da sua IES uma pasta com todos os dados do aluno, inclusive certidão de nascimento e/ou casamento, número do Título de Eleitor e do Certificado Militar. Não são documentos necessários somente no registro do diploma;

  15. Não acrescente nada no diploma que seja desnecessário, pois abre mais chances de ocorrerem erros, como por exemplo a data da portaria. Transcreva somente a data da publicação;

  16. Em Processo de 2a. via que a 1a. via foi registrada pela UFSCar, não é necessário enviar o Histórico Escolar e nem o certificado de conclusão do Ensino Médio. Siga as instruções listadas no link 2a. Via;

  17. Estamos recebendo uma quantidade exagerada de apressamentos. Os conferentes têm que parar de corrigir remessas normais, aumentando o prazo de entrega dos diplomas registrados. Portanto, lembramos o seguinte: O apressamento de diplomas é uma solicitação regulamentada pela Portaria de Taxas .Todos os pedidos devem vir com justificativa da IES, ofício específico para o apressamento e número da remessa, se o processo já estiver aqui na DiRD. Fazer uma conferência minuciosa no processo antes de enviar. Isso deve ser feito para todos os processos que são enviados para registro, mas os de apressamentos são pagos 2 vezes e a quantidade de pendências encontradas é muito grande. Não mandar o pedido se a grade curricular digitalizada não foi enviada anteriormente. Observar o prazo estipulado pela Portaria. Os pedidos podem ser enviados por e-mail – se o processo estiver aqui na DiRD – mas sempre anexar o ofício do pedido com justificativa, número da remessa de entrada e recibo do pagamento da GRU. Analisar a verdadeira necessidade do pedido de apressamento. Para alguns casos recebidos, detectamos que não são necessários. A situação dos apressamentos, se estão prontos ou não, deve ser tratada por telefone;

  18. Ao citar portarias de reconhecimento ou prorrogação de reconhecimento gerais, como a Port. Normativa No. 40, transcrever também a portaria específica do seu curso, a de autorização ou a de reconhecimento vencida, onde consta o nome do curso e habilitações. Veja Modelo de carimbo;

  19. Ocorrem muitos erros nos diplomas por causa da transcrição de nacionalidade e naturalidade. A naturalidade deve ser a correta, com o município na data da expedição do diploma. É só consultar no site do IBGE. A nacionalidade deve ser transcrita sempre como "nacionalidade brasileira", como no exemplo:
     

    José da Silva:

    nacionalidade brasileira  (correto)

    brasileiro  (correto)

    brasileira  (incorreto)

    Maria do Carmo Cardoso:

    nacionalidade brasileira  (correto)

    brasileiro  (incorreto)

    brasileira  (correto)

     

  20. Na confecção do HE transcreva todos os dados dos aproveitamentos de disciplinas, com base na sua estrutura curricular. O aproveitamento deve ser na sua estrutura curricular, com carga horária e nota e não é necessário informar as disciplinas cursadas na outra IES. Exemplos de aproveitamentos:

 

APROVEITAMENTO DE ESTUDOS/ EQUIVALÊNCIA/
DISPENSA DE COMPONENTES CURRICULARES

 

CURSO DE ORIGEM

Fundamentos de Ciências Sociais - 120 h/a

CURSO DE DESTINO

Sociologia Geral - 76 h/a

 

CURSO DE ORIGEM

Geografia Física - 60 h/a
Geografia Humana - 60 h/a
Geografia do Brasil - 60 h/a

CURSO DE DESTINO

Geografia Física e Humana - 152 h/a

Guia de Estudos -  CONSAE

 

APROVEITAMENTO DE ESTUDOS/ EQUIVALENTE VALOR FORMATIVO

 

CURSO DE ORIGEM

Teoria Geral do Estado - 75 h/a
Filosofia - 120 h/a

CURSO DE DESTINO

Antropologia Cultural - 75 h/a
Cultura Brasileira - 114 h/a

ADAPTAÇÃO

CURSO DE ORIGEM

História do Brasil - 120 h/a
OSPB - 75 h/a

CURSO DE DESTINO

História do Brasil - 152 h/a

Guia de Estudos - CONSAE

 

APROVEITAMENTO DE ESTUDOS/ EQUIVALENTE VALOR FORMATIVO

 

CURSO DE ORIGEM

Psicologia I - 60 h/a
Psicologia II - 60 h/a

CURSO DE DESTINO

Psicologia da Educação - 152 h/a
 

 

  1. Na confecção do HE e do diploma confira minuciosamente as datas de conclusão do curso e colação de grau. Você pode utilizar tanto a conclusão como a colação na frente do diploma:

     

  2. Conforme Port. Nº 2.051/04 - Art. 28. O ENADE é componente curricular obrigatório dos cursos de graduação, sendo o registro de participação condição indispensável para a emissão do histórico escolar, independentemente do estudante ter sido selecionado ou não na amostragem.

    § 1º O estudante que não for selecionado no processo de amostragem terá como registro no histórico escolar os seguintes dizeres: "dispensado do ENADE pelo MEC nos termos do art. 5º da Lei nº10861/2004".

    § 2º O estudante que participou do ENADE terá como registro no histórico escolar a data em que realizou o Exame.

     

    Portaria Normativa no. 40/07, art. 33-G

    § 7o A ausência de informação sobre o ENADE no histórico escolar ou a indicação incorreta de dispensa caracteriza irregularidade da instituição, passível de supervisão, observando o disposto no art. 33-H.
     

    Conforme Portaria Normativa No.40/07, art. 33-G:

    • Estudante dispensado de realização do ENADE, em razão do calendário trienal - ingresso ou conclusão do curso não coincidir com os anos de aplicação
    • Estudante dispensado de realização do ENADE, em razão da natureza do curso - ausência de Diretrizes Curriculares Nacionais ou motivo análogo
    • Estudante dispensado de realização do ENADE, por razão de ordem pessoal - motivos de saúde, mobilidade acadêmica ou outros impedimentos relevantes de caráter pessoal devidamente justificados
    • Estudante dispensado de realização do ENADE, por ato da instituição de ensino - não foi inscrito por ato de responsabilidade da instituição

    Outros exemplos de transcrições no HE:

    • Participou do ENADE em ...
    • Compareceu ao ENADE, tendo atendido o Artigo 5o. da Lei No. ...
    • Aluno dispensado do ENADE pela Portaria No. ...
    • Curso não avaliado no primeiro e nem no último ano
    • Situação regular junto ao ENADE
    • Curso não avaliado neste ano
  3. Consulte sempre os e-mails enviados com instruções e lembretes no link http://www.diplomas.ufscar.br/artigos.html